Aproveite Melhor seu Curso de Idioma com 2 Dicas de Especialistas na Área

March 22, 2018

O primeiro quadrimestre já começou e você já deve estar iniciando o seu curso de idiomas. São muitas as expectativas dessa nova aventura, eu sei, porque você quer aprender rápido, ter uma boa pronúncia, poder usar o português (ou qualquer outro idioma) no seu trabalho, no intercâmbio e também no currículo. Mas um idioma não se aprende por osmose, infelizmente.

 

Isso significa que estar exposto a um idioma por determinado tempo não é suficiente para poder usá-lo com proficiência e fluidez. Portanto, é imprescindível você aproveitar parte de sua energia do começo do ano para tomar um papel mais ativo como estudante, ou seja, em vez de esperar ser “contagiado” por um idioma, você pode montar uma estrutura de estudos e pô-la em prática com a ajuda das nossas dicas aqui, baseadas em estudos de linguistas renomados. Aproveite!

 

DICA 1: Tente Criar Hábitos de Estudo

 

 

Aprender um idioma leva tempo. Quanto tempo? Isso é relativo, claro. Depende de vários fatores, como a dificuldade que o idioma apresenta, o grau de distanciamento dele com o seu idioma materno, a idade do aprendiz, o conhecimento que ele tem da gramática, etc.

 

Mas sem dúvidas os dois fatores mais importantes para uma aprendizagem rápida e eficaz são a motivação e a disciplina.

 

O que é disciplina?

 

A palavra chave é “repetição”. No caso da aprendizagem de idiomas, ter disciplina é basicamente repetir e manter todos os dias métodos e hábitos de estudo.

 

Isso significa preparar uma rotina só para isso. Cada atividade que você se propõe a fazer requer uma mudança de rotina, isso no começo pode ser um pouco difícil, mas o lado bom é que isso depende só de você, cada pessoa tem seu próprio horário e conhece seu próprio tempo livre, a questão é como você escolhe suas prioridades. Os hábito de estudos incluem a escolha de um lugar adequado, ter sempre um dicionário (físico ou digital) disponível, e recursos de áudio e vídeo.

 

Além disso, você pode criar métodos de memorização, usando um caderno de vocabulário, ou escrevendo as palavras novas em post-its para depois colá-los na geladeira, no computador ou qualquer lugar visível. Você poderá reler as palavras aprendidas todos os dias. Assim você vai criando o seu próprio método de estudo.

 

DICA 2: Estruture o seu Tempo de Estudo

 

 

Um dos maiores problemas que os estudantes de idioma têm que enfrentar é que eles geralmente não conseguem separar uma quantidade suficiente de tempo para estudar. Durante as aulas é comum os professores notarem que os alunos que menos avançam são os que têm menos tempo, é uma relação de causa e consequência que nunca falha e que os alunos tentam superar tomando cursos de maior carga horária.

 

Mas será que há outra opção?

 

A professoras da University of Michigan Susan Gass e Helene Neu acreditam que sim. Elas desenvolveram um método para estruturar o tempo dos estudantes de idiomas, explicando já nas primeiras aulas do curso a quantidade de tempo que precisamos estudar por dia para aprender rapidamente. 

 

De acordo com Gass, a primeira coisa que você precisa considerar é que é simplesmente impossível ficar sentado estudando duas horas seguidas e reter tudo na cabeça! A nossa capacidade de atenção tem limite. Então o que você precisa fazer é dividir o seu tempo em vários pedaços separados de no máximo 30 minutos.

 

Cada momento com uma função específica. Superar esses 30 minutos provavelmente irá sobrecarregar o seu cérebro. Veja abaixo um modelo de tabela de horários de estudos de um curso intensivo. Isso é só um exemplo, você poderá adequá-lo à sua realidade.

 

 Note na tabela que você pode classificar esses pedaços de tempo como preparação, revisão e tarefa. Leia abaixo as descrições de cada um desses conceitos.

 

                                                                  Preparação

 

É muito importante que você se prepare para cada aula e isso provavelmente é algo que você nunca pensou em fazer, mas que é perfeitamente possível. Como?

 

Estudando com antecedência o assunto que será abordado nas próximas aulas.

 

Por exemplo, se o assunto da próxima aula de português for comida, você pode ir pesquisando na internet sobre a comida do Brasil durante a semana, conhecendo o vocabulário e pensando em que tipos de palavras usaria em um restaurante.

 

Desse modo, quando o dia dessa aula chegar, todo esse vocabulário será posto em prática e o seu aprendizado será mais efetivo. Você também pode ler o índice do seu livro didático, para saber quais temas serão abordados durante o curso e ir estudando por conta própria. Os livros didáticos geralmente têm toda a gramática explicada de um jeito muito fácil, é só ter paciência para ler.

 

 

                                                                       Tarefa

 

 

Faça sempre a tarefa que o seu professor pedir. Muitas vezes as tarefas podem parecer bobas para você, ou até mesmo sem sentido, mas não tenha dúvida que sempre há uma meta de aprendizagem por trás de cada tarefa indicada pelo professor. O seu professor vai pensar em diferentes tarefas com propósitos específicos, sempre relacionados à sua estratégia de aprendizagem, como: memorização, compreensão de texto, pronúncia, conjugação verbal, etc.

 

Aliás, os alunos que fazem as tarefas com regularidade quase não precisam estudar para o exame final e geralmente conseguem as melhores notas.

 

 

                                                                       Revisão

 

Fazer uma revisão do que foi trabalhado em aula é essencial para inserir o que foi aprendido na memória de longo prazo. Você poderá fazer dois tipos de revisão: revisão da aula e revisão da preparação.

 

Fazer uma revisão é muito fácil. Você deve juntar as suas anotações com o livro didático e fazer uma releitura consciente e ativa de tudo.

 

Para fazer uma releitura consciente e ativa do que foi visto em aula é necessário entender que somente ler ou prestar atenção não é suficiente para consolidar o conteúdo na memória.

 

Ao reler uma palavra ou uma estrutura sintática você deve pronunciá-la em voz alta, fazer associações mentais com outras palavras ou imagens que facilitem a memorização e escrever frases para dar-lhe um contexto numa folha aparte. Seu papel como estudante terá de ser sempre ativo para continuar aprendendo, não há outra maneira.

 

Espero que as dicas tenham lhe ajudado a aproveitar ao máximo o seu curso de idioma.

 

Agora mãos à obra e boas aulas!

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Entradas destacadas

Casa do Brasil é o melhor lugar para aprender português na Argentina

January 18, 2018

1/4
Please reload

Entradas recientes
Please reload

Archivo
Please reload

Tel: 011-4371-7063

Dirección: Av. Callao 433 8 P, CABA

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon

15-2490-7691